domingo, 3 de agosto de 2008

Diário de Africa "minha" - Parte 1 - a viagem

Surgiu a oportunidade de ir fazer um processo de selecção RH para os caminhos de ferro de Lobito, Lobango e Luanda em Angola... 5 semanas desafiantes com muito trabalho pela frente.

São 14.44h, liguei o computador após ver um filme no ecran da classe executiva do avião…o ambiente é de silêncio, as luzes estão desligadas e um outro filme passa no écran para entreter aqueles que não conseguem dormir durante este voo de 7 horas.

(executiva??? eina estamos a viver bem... vejam como tudo começou...)

Após uma longa espera em pé, numa fila desorganizada, consegui chegar ao check-in, uma grande vitória, finalmente iria despachar a bagagem de 24 kilos…uffa, é desta!!
Mas não… quando se vai para Africa as regras são outras, o inesperado é o esperado, não se pode tomar nada como garantido, bom…não fiz check-in, não estava na lista de passageiros, eu e mais dois colegas formadores estávamos em lista de espera (Isso existe? Perguntava eu para mim mesma). Lá voltámos com a tralha, por entre os pesos pesados do pessoal que se amontoava nas filas com objectos tão estranhos como uma tábua de passar a ferro, um pneu de tractor, um micro-ondas, um carrinho de bebés.

Lá encarámos uma nova fila, a fila dos “lista de espera” da TAAG. Comecei a desesperar confesso, o coração começou a bombear mais sangue e a respiração depressa se elevou…lá me lembrei dos treinos de respiração do meu querido Dr.Jody…vamos por a barriga a dançar, para ver se acalmamos e assim foi…num ápice voltei à carga, já consciente de que teria de ultrapassar esta situação, junto da fila esperava-me o meu amor que também me deu força e que me olhou com aquele olhar de: “I Told you so” – não seria nunca fácil…raramente é…a selva abre as suas portas logo no aeroporto de Lisboa 

Quais são as regras de Luanda? Connections…pois bem toca de telefonar ao pessoal poderoso, aos deuses. Em 10 minutos tínhamos ao telefone o Deus da TAAG que fez um upgrade dos nossos bilhetes de económica para executiva…uau que prenda boa pelos 70 minutos que estivemos em pé em filas infindáveis, ‘bora lá para a classe executiva.
Mas não se consegue gozar o bombom se não se tiver sentido o amargo primeiro, então uma nova fila de 50 minutos esperava por nós, a nova fila do check-in… pernas começam a doer, joelhos rígidos, coluna dorida…ui que calor…ai que chatice, não tenho posição. Pois é…mas é que nem o treino intensivo dos concertos bonjovianos me serviu para aguentar estes três momentos de espera…o corpo já não aguenta!! Mas que bem sabe agora estar com as perninhas levantadas e com uma almofadinha nas costas…envolvida de um cobertor quentinho. Valeu a pena…terem-se enganado nos bilhetes, ter esperado tanto tempo, agora são 7 horas de boa comida (camarão, saladinha, lombo de vaca, boas bebidas e fruta fresca, paninhos para lavar as mãos, toalhinhas de mesa, upa upa), diversão cinematográfica e acima de tudo conforto e perfume…sim porque cheira bemmmm!!! È verdade, a casa de banho até tem um ramo de flores naturais que cheiram lindamente…ai maravilha, estou literalmente no ceú 

Esta viagem vai ter muitos percalços, não vai ser fácil. Mas no meio há-de ter prendinhas como esta que irão cair muito bem 

Quando chegar a Luanda esperam-me outras três horas intensas de espera, vistorias, duvidas, questões, desorganização e provavelmente … 20 dólares a menos, para me safar de algumas chatices morosas. Depois irei seguir para o famoso hotel fórum…de famoso não sei se tem, mas é já conhecido por ser o poiso dos formadores e consultores da Logistel…é ‘pra lá que vou, e amanhã bem cedo irei de carro (Jipe) para o Lobito em Bengela…são 8 horas de viagem, poderíamos ir de aviao mas é domingo…não iríamos fazer grande coisa para passar o tempo por isso porque não ir ver as vistas maravilhosas que nos entretêm entre Luanda e Bengela? Vamos lá a isso e comer as primeiras especiarias de Africa nos restaurantes que se demarcarem pelo caminho…

Bom, são 15 horas agora…não há muito mais para dizer, sinto-me bem, por isso vou continuar a divertir-me. Agora é a vez de Jack Bauer tomar a liderança…vou acabar a 2ª season do 24H, 4 episódios viciantes até ao destino Luanda, esperemos que as baterias ajudem 

Aqui vou eu a 900km/h…até já, vemo-nos em terras africanas.

5 comentários:

CC disse...

Que grande experiência esta, heim? Logo desde o 1º dia sempre a correr e cheia de aventuras.

Confesso o meu receio e preocupação por esta tua aventura. Não só pelo facto de estares demasiado longe e durante muito tempo, mas também por ser onde é. Estou certa que sinto isto por ser muito pouco aventureira, ao contrário de ti.

Enquanto tu estás receosa e espectante, eu estaria em pânico e a tremer como varas verdes.... aliás, não estaria poque nem sequer aceitaria esse trabalho :-)

Só desejo que todo este ENORME SACRIFÍCIO seja VERDADEIRAMENTE RECOMPENSADOR. Tu mereces :-)

Vai escrevendo todos os dias, tá?

Beijocas nossas

MARGUINHA disse...

___00000___00000________________
__0000000_0000000_______________
__000000000000000_______________
___000.0000000.000________________
____00000000000_________________
______0000000___________________
________000_____________________
_________0______________________
________0000000000000000________
_____0000000000000000000000_____
__000000000__00000__0000000000__
_0000000000__00000__00000000000_
_0000000000__00000__00000000000_
_000000000000000000000000000000_
_000000000000000000000000000000_
_000000__________________000000_
_000000__________________000000_
__000000_________________00000__
___0000000_____________000000___
_____0000000_________0000000____
_______ 00000000000000000_______
___________00000000000 _________
___ FELIZ ESTADIA / MILJINHOS___

Luanis disse...

Gostei do exemplo dos concertos, I can relate :D
Espero que a viagem corra bem e que voltes depressa para marcarmos um café. Estou com saudades tuas.
Beijo. Nanda.

PedrinhoSSM disse...

Grande experiencia. Bolas. Isso é que é boa vida depois da má vida (espera). Tenho familia em Luanda e os meus primos estão-me sempre a convidar para ir lá, mas nunca tive coragem de ir para lá, pois não gosto muito de consfusões das que contaste. Prefiro cidades de outro tipo, maiores como Nova Iorque, Londres, Paris ou Praga.
Espero que faças um bom trabalho por Angola.
Força é o que te desejo e que tudo corra bem. Que consigas fazer o trabalho e que consigas descansar tambem um pouco.
Jokinhas grandes do amigo Pedro SSM.

Lynx Pardinus disse...

Olá. Finalmente um tempinho para lhe escrever. Dou relevo ao pormenor das connections. Pelo pouco que sei é de facto muito assim que as coisas se resolvem em Angola. São a fronteira entre o muito difícil e o muito fácil. Será assim em tudo um pouco?
Um beijo