quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Sábado, dia 6 de Setembro – Deixei o meu coração em África

Estou a aguardar pela chegada do avião que me vai levar a Lisboa e sinto um embrulho de sentimentos contraditórios, o que prova que Africa mexe connosco de uma forma especial. Já fiz muitas viagens, já vi coisas magníficas, construções maravilhosas, conheci povos com muita força, povos que sofreram muito… mas nunca tinha visto este Mundo…Africa é uma realidade diferente de tudo o que poderia imaginar. Assim que cheguei a Africa as leis mudaram…não há tantas regras, nada é o que parece, há calma, não há stress, as pessoas mostram a dentadura completa por onde quer que olhemos, o sorriso é uma presença notória…
Senti que a minha mentalidade tinha de mudar, de se adaptar, e foi isso que tentei fazer, na minha opinião com menos êxito do que gostaria, mas tentei desligar o programa europeu e sintonizar o africano, para começar a absorver a beleza de Africa o mais rapidamente possível.

Acho que me consegui sintonizar a tempo de aproveitar o clima, as pessoas, os hábitos, a comida, os valores, a cultura. Aprendi muita coisa, aprendi por exemplo que os recursos básicos e essenciais são de facto escassos e podem faltar…e depois? Depois é um problema…tomar banho com água castanha de suja que está pode ser uma bênção para muita gente, e à falta de melhor… para mim também foi bom, a partir do momento em que aceitei esta realidade.

Luz, Internet, TV??? Recursos falíveis e por isso dispensáveis…a família, o sexo, o diálogo, o copo, a praia e os passeios assumem em Africa um papel mais importante do que as relações unilateriais que se estabelecem através da tv e do rádio…portanto não é de estranhar que haja um choque de pensamento e de modo de viver muito grande.

A sorte acompanhou-me durante toda a viagem, desde o momento em que parti no avião, rumo a Luanda até ao momento em que cheguei, após 5 semanas a Lisboa. Fui acompanhada de uma equipa maravilhosa, ganhei 6 novos padrinhos :) e 1 anjo da guarda que nunca mas nunca me falhou. Tive a sorte inesperada de conhecer pessoas magníficas (portugueses e angolanos) que trabalham no Lobito e que me deram a oportunidade de conhecer o Lobito profundo, protegendo-me de qualquer mal, conhecer melhor a mentalidade dos angolanos, compreender e respeitar…e até admirar o modo de vida dos angolanos.
Todas estas pessoas contribuíram para um crescimento pessoal surpreendente, e só tenho a agradecer por terem feito desta experiência, algo que jamais irei esquecer.


Hoje, já em Portugal…um dia após ter chegado, sinto-me bem sendo portuguesa, sinto-me bem no meu país, mas também sinto saudade e vontade de voltar a Angola. Não posso dizer literalmente que “Deixei o meu coração em África”, mas certamente que África está no meu coração e tudo farei para voltar e ajudar um povo que realmente merece todo o nosso apoio e dedicação. Esse é o meu caminho e essa é a minha missão. Sempre senti que a minha vida era desprovida de uma missão. Claro que constituir família, trabalhar em algo meu e ter um lar fazem parte da minha missão de vida, mas sempre faltou qualquer coisa. Tive de ir a Africa para descobrir que a minha missão passa também pelo meu desejo de ajudar quem mais precisa, e se assim é, então lutarei para que aconteça o mais depressa possível.

Em Outubro irei voltar, para mais uma temporada no Lubango, até lá pode ser que surjam mais oportunidades que me levem de volta ao paraíso e que me ajudem a cumprir a minha missão.

P.S.- estou a ler o livro: “Deixei o meu coração em África”, estou certa que me irá trazer boas recordações.

5 comentários:

PoPey disse...

Foi bom ler este "fecho" da tua história. Julgo que um desafio próximo será ver se alguma vez esse "bicho" que te mordeu te fará sentir saudades da civilização e do desenvolvimento, do cinema e do frio, das notícias do jet-set mundial, do conforto e, essencialmente, de um centro comercial onde possas gastar euros a comprar coisas que nunca te farão falta.

Aguardemos pelas cenas dos próximos capítulos... até lá estarei ao teu lado para te acompanhar nestas tuas aventuras !!

Beijos

Heloísa disse...

Achei seu blog muito interessante e, a coincidência maior, é que também tenho um blog de viagens, com o mesmo layout do seu.
Com certeza voltarei, para acompanhar suas viagens.
Convido-a a visitar meus blogs: http://helofoto.blogspot.com/
e
http://blogdavovohelo.blogspot.com/
Abraços diretamente do Brasil

MrJazzMan disse...

Tive sentimentos muito semelhantes há 10 anos quando cheguei pela primeira vez ao Brasil e me deparei com um mundo que me mudou para sempre.

Anónimo disse...

não conheco a feliz autora do blog mas adorei! Escrevo na esplanada do hotel terminus depois de ter pesquisado a palavra lobito no google (na falta de um cicerone melhor!) e me ter deparado com o extenso texto que li ate ao fim e que me encantou. Descricao desta terra ao mais alto nível, identifiquei-me até nas experiencias!!! Se esse tal livro sair vou comprar seguramente

Tamos juntos...
221joao@gmail.com

Anónimo disse...

upss... Falha grave, li estou escrever um livro em vez de estou a ler... Enfim, não vou ter que esperar que saia posso comprar já.
221joao@gmail.com